‘Saiu por conta própria’, diz Lula sobre demissão de general Gonçalves Dias do comando do GSI

Kinasta Elphine
Kinasta Elphine
3 Min Read

Presidente fez comentário rápido aos jornais Valor Econômico e ‘O Tempo’ antes de cerimônia no Planalto. Dias pediu demissão após vídeo mostrar que ele estava no Planalto durante os atos golpistas de 8 de janeiro.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quinta-feira (20) que o ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) general Gonçalves Dias deixou o cargo “por conta própria”.

Dias pediu demissão do posto nesta quarta (19), horas após vídeos inéditos da invasão do Palácio do Planalto durante os atos golpistas de 8 de janeiro mostrarem o então ministro e auxiliares em meio aos vândalos – abrindo portas e encaminhando-os para outros andares.

“Não. Ele saiu por conta própria”, disse Lula a jornalistas do Valor Econômico e do jornal “O Tempo” ao ser perguntado se estava “chateado” com a situação, na chegada a um evento no Palácio do Planalto.

O presidente não discursou no evento desta quinta. Na quarta, em outra cerimônia no Planalto já após a demissão, Lula falou sobre a relação com o Exército, mas não mencionou diretamente o caso de Gonçalves Dias.

Gonçalves Dias pede demissão do GSI após vídeo em que aparece no Planalto durante invasão
Gonçalves Dias pede demissão do GSI após vídeo em que aparece no Planalto durante invasão

Além do ministro, também pediu demissão o secretário-executivo do GSI, Ricardo José Nigri. O órgão será comandado de forma interina pelo “número 2” do Ministério da Justiça, Ricardo Cappelli – que também foi interventor na segurança pública do Distrito Federal após os atos golpistas.

Em entrevista à TV Globo, Dias afirmou que estava no Planalto para retirar manifestantes. “Eu entrei no palácio depois que o palácio foi invadido e estava retirando as pessoas do 3º e 4º piso, para que houvesse a prisão no 2º”, afirmou. O general também disse que sua imagem foi retirada do contexto.

A presença e a atuação de Dias no Palácio do Planalto, sede do Executivo, no dia dos atos foi divulgada em vídeo pela “CNN Brasil”.

Share This Article