Instrutor de academia é preso por filmar alunas em poses ‘eróticas’ e vender conteúdo na web

Kinasta Elphine
Kinasta Elphine
2 Min Read

O professor ainda jogava esperma nas vítimas sem que elas percebessem, registrando a ação para divulgação online

Na última terça-feira (17), o professor de uma academia foi detido por fotografar e filmar, sem autorização, alunas do estabelecimento durante as atividades físicas. Segundo a Polícia Civil, diversas clientes denunciaram ter sido alertadas por meio de um perfil em uma rede social sobre o uso não autorizado de suas imagens em grupos de conteúdo erótico.

Leonardo Azevedo da Costa, de 34 anos, filmava e fotografava secretamente as alunas, sexualizando posições das mulheres durante os exercícios. Além disso, a polícia revelou que ele jogava esperma nas vítimas sem que elas percebessem, registrando a ação para divulgação online e até mesmo para venda do conteúdo.

Segundo as autoridades, o suspeito filmava e fotografava, especificamente, as partes íntimas das alunas. Adolescentes também teriam sido vítimas do instrutor. O caso ocorreu em São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro.

Após as denúncias, o professor foi demitido da academia e a Polícia Civil emitiu um mandado de busca na residência do suspeito. Durante a operação, além das filmagens, foram encontrados registros de pornografia infantil em aparelhos eletrônicos, resultando na prisão em flagrante do instrutor.

Share This Article